Vários perfis e um intercâmbio: casal

Juliana Lobo e Vinícius Oliveira chegaram a Dublin em junho de 2016. Após trabalharem por cerca de 5 anos em uma rede de bancos no Brasil, o casal resolveu se aventurar por terras irlandesas.

 

Por que decidiram:

Juliana: O intercâmbio não estava nos nossos planos. Porém um dia estava fazendo progressiva no cabelo de uma amiga e ela comentou sobre fazer intercâmbio. Como eu tinha saído do trabalho e o Vinícius também tinha saído a pouco tempo, achamos a ideia boa. A princípio seria um mês, depois mudamos para três meses. Porém após irmos a uma agência e descobrirmos mais detalhes sobre o intercâmbio na Irlanda decidimos ir para ficar os 8 meses. Pesquisamos na internet, conhecemos a Wice e em 12 dias estava tudo resolvido. Um mês depois estávamos na Irlanda. Foi uma surpresa para todo mundo.

Um dia estávamos vendo um vídeo sobre como era procurar emprego por aqui. Fiquei em choque porque aí a ficha caiu, tipo “meu Deus! O que estou fazendo da minha vida!”. Foram 10 minutos de desespero, depois caímos na risada.

 

Dificuldades:

Vinícius: A primeira dificuldade foi deixar a família e os amigos. Oito meses é muito tempo. A segunda foi conseguir enfiar tudo na mala (Sabe como é mulher. Quer levar tudo!). Deixar a nossa casa também não foi fácil. Tínhamos apenas 7 meses de casado, a nossa rotina era outra e como não tínhamos planejado…

Aqui, tivemos que adaptarmos ao inglês. Não tínhamos muito de inglês, porém a comunidade brasileira é grande. Então não foi tão difícil assim. Tivemos muita sorte com moradia, achamos muito rápido. A Rosângela (consultora da Wice) nos ajudou muito nisso. No início as dificuldades se tornam diversão. Chegamos achando que era frio, porém estava calor no verão com sol até 11 da noite.

 

O que mais vocês gostam:

Vinícius:  Agora que temos emprego, não precisamos mais converter os preços, então achamos tudo mais barato. Todo mundo que eu conheço, que procura realmente, consegue emprego. O custo de vida aqui é muito mais barato. Trabalhando 20 horas, ganhando salário mínimo, dá para comer, morar, viajar. Se quiser podemos jantar em Paris (risos). Estar em um país tão antigo, cheio de gente de vários lugares do mundo, cheio de parque é ótimo! O inglês é importante, mas a experiência que se vive aqui é o que mais vale.

 

07838e72-c5e7-402a-a86f-911c1843eacd

[gravityform id=”55″ title=”true” description=”true”]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *