Enjoying Jobs: Casaco, luvas e mãos à obra

Com a economia da Irlanda em ascensão, nem mesmo a queda nas temperaturas que deixa a gente batendo os dentes de frio nesse pré-inverno parece ser suficiente pra desaquecer o mercado de trabalho em Dublin,na Irlanda.

E como era de se esperar em uma cidade que tem como ponto forte o turismo, o setor que mais ajuda a segurar esse calor humano, a manter essa troca de experiência profissional e de vida na Ilha Esmeralda, é exatamente o que envolve pessoas: o Comércio.

Uma passada rápida pela região central já é suficiente pra encontrarmos várias plaquinhas em lojas, bares, restaurantes… com os dizeres “estamos contratando”. Prato cheio e pint cheia sempre ali pros intercambistas que querem fazer valer o direito de ter um emprego part-time (20 horas semanais – €9,25/hora).

Segundo o gerente comercial da Job Hunt Club, Cássio Lacerda, não demora muito pros estudantes que desembarcam em Dublin conseguirem o primeiro emprego. “A última pesquisa feita em agosto desse ano pela Eurostat (que é o Gabinete de Estatísticas da União Europeia) revelou que a taxa de desemprego na Irlanda é de apenas 6,3%, isso significa que o índice do país está mais de 1% abaixo da média da Europa (que hoje está em 7,6%). Não é a toa que a grande maioria consegue emprego no primeiro ou segundo mês de intercâmbio”.

Com o frio emprego batendo à sua porta, não dá pra deixar passar essa oportunidade incrível de ganhar uns “euricos”, descobrir novas habilidades e fazer amigos. “A experiência profissional durante o intercâmbio é muito mais do que uma maneira de se manter financeiramente. É uma oportunidade de conhecer de perto a cultura do país, de se relacionar com os locais e aprimorar o idioma”, conclui Cássio Lacerda.

Pra saber mais sobre o mercado de trabalho na Irlanda é só conversar com a galera da Job Hunt Club:

facebook.com/jobhuntclub/ ou jobhuntclub.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *